Moeda nacional está a desvalorizar de forma acelerada porque BNA acabou com limites de variação cambial

A moeda nacional está a desvalorizar de forma acelerada há cerca de um mês porque o Banco Nacional de Angola (BNA), sem anunciar essa medida publicamente, acabou com a regra que limitava a oscilação do Kwanza a 2% nos leilões periódicos de moeda estrangeira que realiza junto dos bancos comerciais.

A informação foi avançada pela agência Bloomberg que confirmou a nova realidade junto do BNA, o que torna mais fácil perceber a enorme oscilação que a moeda nacional sofreu nas últimas três semanas, no câmbio oficial, reflectindo-se isso mesmo no câmbio informal, onde o Euro já vale 660 kwanzas em média e o dólar está a ser vendido a uma média de 620 kwanzas, os valores mais altos de sempre.

Continue reading “Moeda nacional está a desvalorizar de forma acelerada porque BNA acabou com limites de variação cambial”

Diário da República III.ª Série n.º 180 de 17 de Outubro de 2019 [Suplemento]

Administração Municipal de Luchazes
 
Concurso Público n.º 42/19

Abre o Concurso Público para construção de 2 (duas) escolas de 7 (sete) salas de aulas, nas Comunas do Muié e Tempué.

Administração Municipal de Luacano
 
Concurso Público n.º 43/19

Abre o Concurso Público para construção de 2 (duas) escolas de 7 (sete) salas de aulas, na Sede do Município do Luacano

 

Continue reading “Diário da República III.ª Série n.º 180 de 17 de Outubro de 2019 [Suplemento]”

Diário da República III.ª Série n.º 180 de 17 de Outubro de 2019 (Actos Societários)

  • LUYMAR ENCANTOS – Comércio e Serviços (SU), Limitada
  • MACOPSIL – Comércio e Serviços (SU), Limitada
  • B. DIANGANI – Comércio Geral e Prestação de Serviços, Limitada
  • United Shine, Limited.
  • Venda que o Estado Angolano faz a Carlos Alberto da Silva Gregório dos Santos
  • KDG-Angola, Limitada
  • PROCAL – Engenharia e Construções, Limitada

Continue reading “Diário da República III.ª Série n.º 180 de 17 de Outubro de 2019 (Actos Societários)”

23.10.2019 – Cotações do dia ( BNA, Banca Comercial, Mercado Informal – Kinguilas – e Private Deals )

1 – BNA
Taxas oficiais do Banco Nacional de Angola
USD 451,58 (Compra 447,02 Venda 456,14) – Variação (+) 0,19%
EUR 503.15 (Compra 498,15 Venda 508,14) – Variação (-) 0,01%

2 – BANCA COMERCIAL
(Referência: Banco BIC)
Taxas dos Bancos Comerciais em Angola
2.1 – Divisas
USD 454,46 (Compra 443,66 Venda 465,26) – Variação (+) 0,19%
EUR 506,36 (Compra 494,42 Venda 518,30) – Variação (-) 0,01%

2.2 – Venda de Notas
USD 465,26 – Variação (+) 0,19%
EUR 518,30 – Variação (-) 0,01%

3 – KINGUILAS – Compra e Venda de Notas
Taxa média aplicada pelo Mercado de Rua em Angola
USD 600,00 – Variação 0,00%
EUR 650,00 – Variação 0,00%

4 – PRIVATE DEALS – Compra e Venda de Divisas Bancárias
Taxas médias aplicadas através de negociação entre particulares
USD 580,00 – Variação 0,00%
EUR 600,00 – Variação 0,00%

Guns, Mercenaries, Minerals – Russia Embraces Africa

MOSCOW – Russia has been busy on the African continent in recent years. Russian officials acknowledged Russians were on board an Antonov An-72 transport which crashed last week in  a remote Congolese forest.

There have also been reports of Russians killed in civlil war battles in Libya recently. And Russia has been making deals and spending money and making commitments all over Africa.

Continue reading “Guns, Mercenaries, Minerals – Russia Embraces Africa”

Fim de subsídio a combustíveis em Angola só com transferências para famílias vulneráveis

O governo angolano e o Fundo Monetário Internacional (FMI) concertaram posições quanto ao fim dos subsídios aos combustíveis que só vai ser aplicado em simultâneo com um programa de transferências sociais para as famílias mais vulneráveis.

Segundo o ministério angolano das Finanças (Minfin), em comunicado, o diretor do departamento africano do FMI, Abebe Selassie, manifestou o seu “alinhamento com a visão do executivo angolano de apenas proceder à remoção dos subsídios aos combustíveis em linha com a implementação” deste programa.

Continue reading “Fim de subsídio a combustíveis em Angola só com transferências para famílias vulneráveis”