Luanda volta a ser a cidade mais cara do mundo.

A capital angolana recuperou a posição de cidade mais cara do mundo, destronando a cidade-Estado de Hong Kong que assim regressa ao lugar de segunda metrópole mais dispendiosa. Já Lisboa caiu três posições e é a 137.ª cidade mais cara do mundo.

O estudo (“Cost of Living”) da consultora Mercer, divulgado esta quarta-feira, 21 de Junho, sobre o custo de vida e custo de arrendamento para expatriados nas principais cidades mundiais mostra que Luanda voltou, em 2017, a ser a metrópole mais cara do mundo, superando a cidade-Estado de Hong Kong que, em 2016, havia ascendido ao todo da lista das cidades mais caras destronando, precisamente, a capital angolana.

Já Lisboa desceu três lugares no raking elaborado pela Mercer, com a capital portuguesa a cair para o 137.º lugar. O topo da lista é dominado por cidades asiáticas: além de Luanda e Hong Kong, surgem no Top-10 Tóquio (3.º), Zurique (4.º), Singapura (5.º), Seul (6.º), Genebra (7.º), Xangai (8.º), Nova Iorque (9.º) e Berna (10.º). No pólo oposto, é Tunes (209.º) a cidade menos cara do mundo para expatriados.

O estudo da Mercer revela que Luanda é a cidade mais cara do mundo “devido ao preço dos bens e à segurança”.

Publicação da autoria de Fonte Externa:

Jornal de Negócios
jng@negocios.pt
21 de junho de 2017 às 00:01

One thought on “Luanda volta a ser a cidade mais cara do mundo.”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.