Taxas de câmbio oficial e paralela deverão convergir a curto prazo em Angola

A taxa de câmbio nos mercados oficial e paralelo deverão convergir nos próximos meses, o que trará grandes vantagens para a economia de Angola, disse terça-feira o o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social.

Manuel Nunes Júnior, ao falar no acto de apresentação do Plano de Desenvolvimento Nacional (PND) 2018/2022 aos deputados à Assembleia Nacional, adiantou que em Janeiro do ano em curso a diferença entre as duas taxas de câmbio atingia 150%, ao passo que agora ronda 20%.

O objectivo do governo, segundo Manuel Nunes Júnior, é fazer com que as taxas em curso nos dois mercados atinjam a convergência nos próximos meses, segundo a agência noticiosa Angop.

O ministro de Estado disse ainda que a taxa de inflação também está a baixar, sendo a previsão este ano de uma taxa acumulada inferior a 20%, muito abaixo dos 28,8% previstos no Orçamento Geral de Estado (OGE) para 2018.

Com a aprovação do Plano de Desenvolvimento de Angola para o período 2018-2022 este passa a ser o principal documento de planeamento e de orientação de toda a acção do governo.

Com base neste instrumento, passarão a ser elaborados os orçamentos – programa, isto é, os orçamentos do Estado estarão baseados nos 83 programas previstos no Plano de Desenvolvimento Nacional, sendo que o OGE 2019 foi já elaborado nessa base.

Com esse pressuposto, disse, assegura-se uma governação mais focada, mais disciplinada, mais eficiente no que se refere a utilização dos recursos e mais eficaz no que respeita ao alcance dos resultados pretendidos.

Publicação da autoria de Fonte Externa:
Macauhub
31/10/2018

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.