“Angola não está preparada para voltar a comprar dólares aos EUA”

Economistas angolanos consideram que o país não tem ainda condições económicas necessárias para uma provável retoma da relação dos bancos correspondentes do Federal Reserve, dos Estados Unidos, com os bancos privados. A posição dos especialistas angolanos foi expressa depois de a embaixadora americana em Angola Nina Maria Fite ter afirmado ontem que “não há uma data exacta para que os bancos correspondentes voltem a vender dólares a Angola”.

A diplomata revelou, no entanto, haver um plano para que os bancos correspondentes “um dia” voltem a vender dólares a Angola. Para o economista Estévão Gomes, Angola “tem muitos pressupostos por cumprir” para que os bancos americanos voltem ao país.

Por seu turno, o presidente da Associação Industrial Angolana (AIA), José Severino, defendeu que os americanos “podem ter motivos para manterem as cautelas que julgarem necessárias em relação a Angola”.

A diplomata americana afirmou que o seu país tem estado a acompanhar as reformas económicas que podem contribuir para o regresso ao mercado angolano dos correspondentes bancários norte-americanos, cujas relações foram suspensas em 2015 devido a sistemáticas violações das regras de regulação do sector e suspeitas de que o país estivesse a financiar redes de terrorismo.

Nina Maria Fite e uma delegação de alto nível do banco central americano reuniram-se ontem com João Lourenço.

Publicação da autoria de Fonte Externa:
VOA
20/06/2019

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.