Autor: Eliana Mendes - Author

Covid-19: Banco Africano prevê inflação de 25% e recessão de até 5,3% em Angola

O Banco Africano de Desenvolvimento reviu em baixa as perspetivas para a economia de Angola, atencipando agora uma recessão que pode chegar a 5,3% e um aumento de 24,3% nos preços este ano.

“A pandemia de covid-19 e a dramática redução nos preços do petróleo minaram os esforços das reformas, exacerbando a situação macroeconómica que já era frágil, e limitando as perspetivas para uma rápida recuperação económica”, lê-se no suplemento às Perspetivas Económicas Regionais, o relatório anual do BAD sobre as economias africanas.

Continue reading “Covid-19: Banco Africano prevê inflação de 25% e recessão de até 5,3% em Angola”

Kwanza desvalorizou quase 250% desde 2017 e vai continuar a cair, prevê economista

O kwanza, moeda angolana, desvalorizou quase 250% desde 2017, uma estratégia necessária para defender as reservas líquidas internacionais, mas não suficiente, porque o país ainda precisa de dinamizar o setor produtivo, defende o economista Fernandes Wanda.

O investigador da School of Oriental and African Studies University of London salientou que existe uma interligação entre a desvalorização do kwanza, a política cambial, a inflação e a política monetária, “um problema que não é de hoje”, embora se tenha acentuado.

Continue reading “Kwanza desvalorizou quase 250% desde 2017 e vai continuar a cair, prevê economista”

Covid-19: Angola em recessão terá de pagar 5 mil milhões de dívida – Fitch

A agência de notação financeira Fitch Ratings disse hoje que Angola deverá ter de pagar cerca de 5 mil milhões de dólares este ano em pagamentos de dívida pública, representando mais de 60% da receita do Governo.

“Estimamos que o Governo de Angola enfrente um custo de aproximadamente 5 mil milhões de dólares [4,4 mil milhões de euros], equivalente a 8% do PIB, em amortizações de dívida externa, com o total dos pagamentos de juro a aumentarem para mais de 60% da receita governamental”, diz a Fitch Ratings num relatório sobre a evolução das economias da África subsaariana nos últimos meses.

Continue reading “Covid-19: Angola em recessão terá de pagar 5 mil milhões de dívida – Fitch”

Nota Informativa ao Mercado Sobre a Implementação da Plataforma Bloomberg FXGO para Operações de Compra e Venda de Moeda Estrangeira

No âmbito do processo de normalização do mercado cambial, o Banco Nacional de Angola decidiu contratar a Bloomberg para disponibilizar a sua plataforma electrónica de negociação de moeda estrangeira, denominada “FXGO”, ao mercado angolano.

A plataforma FXGO possibilita a negociação em tempo-real entre vendedores e compradores de moeda estrangeira sendo as taxas de câmbio livremente negociadas entre as partes, permitindo que a parte que inicia a compra ou venda de moeda estrangeira possa ter acesso a ofertas de várias contrapartes ao mesmo tempo e escolher a melhor. A plataforma traz assim maior eficiência e transparência ao mercado cambial.

Continue reading “Nota Informativa ao Mercado Sobre a Implementação da Plataforma Bloomberg FXGO para Operações de Compra e Venda de Moeda Estrangeira”

BNA vendeu ontem 50 milhões USD aos bancos comerciais

Na sessão participaram 12 bancos comerciais a uma taxa média de 604,460.

O Banco Nacional de Angola (BNA) procedeu ontem (20), por via de leilão, a venda de divisas aos bancos comerciais no montante de 50 milhões USD, de acordo com os dados divulgados pelo banco central.

A sessão de leilão foi emitida na terça-feira (19), mas apenas liquidada ontem, onde participaram 12 instituições bancárias a uma taxa média ponderada de 604, 460.

Continue reading “BNA vendeu ontem 50 milhões USD aos bancos comerciais”

Finanças suspende contratos sem financiamento assegurado

O Ministério das Finanças orientou, ontem, a todas as Unidades Orçamentais a suspenderem a execução de todos os contratos no âmbito do Programa de Investimento Público (PIP), cuja fonte de financiamento não se encontre assegurada.

Foi, igualmente, suspensa a execução de todos os contratos de carácter não prioritário e estrutural no âmbito das despesas de apoio ao desenvolvimento, sem financiamento garantido.Neste particular, o Ministério das Finanças, através de uma circular, informou que se deve reservar os valores disponíveis na categoria “Bens e Serviços” para pagamento de contratos prioritários e essenciais no actual momento, suspendendo todos os outros.

Continue reading “Finanças suspende contratos sem financiamento assegurado”