Etiqueta: #eiu

Economia de Angola deverá contrair-se em 2019 e 2020, EIU

Angola deverá ter dois anos consecutivos de contracção da sua economia, estimando a Economist Intelligence Unit (EIU) taxas negativas e 4,5% em 2019 e 4,8% em 2019, segundo a mais recente análise da evolução política e económica do país.

A EIU adianta que Angola só voltará a crescer a partir de 2021, ano em que a sua economia deverá crescer 4,2%, antes de cair para 3,5% em 2022 e 3,4% em 2023, os anos abrangidos por este relatório.

Continue reading “Economia de Angola deverá contrair-se em 2019 e 2020, EIU”

Economia de Angola continuará em contracção em 2019/2020, EIU

A economia de Angola deverá continuar a contrair-se este ano e em 2020, com taxas negativas de 1,9%, antes de regressar a valores positivos no período de 2021 a 2023, segundo as mais recentes previsoes da Economist Intelligence Unit (EIU).

Se este ano e no próximo os baixos preços do barril de petróleo continuarão a ter uma influência negativa na economia do país, no período entre 2021 e 2013, com a subida dos preços e o aumento da produção, dar-se-á a inversão de taxas negativas para positivas.

Continue reading “Economia de Angola continuará em contracção em 2019/2020, EIU”

Revisão do Orçamento em Angola arrisca perturbações e atrasos nos projectos

A Economist Intelligence Unit (EIU) alertou quinta-feira que a revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE) de Angola pode criar divisões dentro dos ministérios, instabilidade social e atrasos nos projectos que dependem de financiamento público.

“Alterar a despesa à luz dos preços mais baixos do petróleo é uma iniciativa prudente do Governo, mas como o OGE foi aprovado só em dezembro, o processo deve criar perturbações significativas nos ministérios e é provável que acrescente mais burocracia e atrase a execução dos projectos”, dizem os analistas.
Continue reading “Revisão do Orçamento em Angola arrisca perturbações e atrasos nos projectos”

“Angola tem de ter cuidado com a dívida para não arriscar um ‘default” – Analistas

“O serviço da dívida já é a maior fonte de despesa e o país tem de ter cuidado com o sobreendividamento e arriscar uma situação de default”, consideram os analistas da revista Economist.
Continue reading ““Angola tem de ter cuidado com a dívida para não arriscar um ‘default” – Analistas”