Categoria: Publicações Externas

COMUNICADO DO BANCO NACIONAL DE ANGOLA NO CONTEXTO DO ESTADO DE EMERGÊNCIA DO PAÍS [26/03/2020]

Tendo sido declarado o Estado de Emergência no país, a partir de 27 de Março de 2020, motivado pelo impacto da COVID-19, considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma pandemia mundial;

Continue reading “COMUNICADO DO BANCO NACIONAL DE ANGOLA NO CONTEXTO DO ESTADO DE EMERGÊNCIA DO PAÍS [26/03/2020]”

Angola deve pedir ajuda ao FMI e não emitir mais obrigações do tesouro

Vai ser difícil a Angola obter novos créditos através da emissão de obrigações do tesouro em euros, disseram analistas europeus.

Isto depois de ter sido noticiado que o presidente Joao Lourenço autorizou na semana passada a venda de três mil milhões de dólares em Eurobonds embora não tenha sido anunciado calendário para a emissão dessa dívida.
Continue reading “Angola deve pedir ajuda ao FMI e não emitir mais obrigações do tesouro”

Covid-19: João Lourenço autorizado a decretar Estado de Emergência em Angola

O Chefe de Estado angolano reuniu esta quarta feira o Conselho da República, o seu órgão consultivo composto pelos Presidentes dos Partidos políticos na oposição e ouviu a Assembleia Nacional, que afirmativamente o autorizaram a decretar estado de emergência, para conter a pandemia do Covid-19, visto que já há 3 casos confirmados no país.

A RFI sabe que dezenas de médicos e enfermeiros já começaram a abandonar os postos de trabalhos, nomeadamente no Hospital geral de Luanda.

Continue reading “Covid-19: João Lourenço autorizado a decretar Estado de Emergência em Angola”

Angola perde 5,2 mil milhões de euros com petróleo barato e precisa de rectificativo, diz Eaglestone

A consultora Eaglestone prevê que a descida do preço do petróleo vai originar uma quebra de 5,2 mil milhões de euros no orçamento de Angola, equivalente a 7,4% do PIB, levando a um orçamento rectificativo.

“Os nossos cálculos mostram que as receitas poderão ficar 35% abaixo da meta prevista para este ano caso o preço médio do crude seja de 25 dólares, e não os 55 dólares por barril previstos no orçamento, o que representa uma quebra na receita de 5,6 mil milhões de dólares [5,2 mil milhões de euros], ou 7,4% do PIB previsto para este ano”, lê-se na nota de análise ao impacto da descida do preço do petróleo nas finanças de Angola.

Continue reading “Angola perde 5,2 mil milhões de euros com petróleo barato e precisa de rectificativo, diz Eaglestone”

Petróleo e pandemia deixam OGE “de pantanas”

A Economist Intelligence Unit (EIU) considerou segunda-feira que a queda dos preços do petróleo e os efeitos da pandemia da covid-19 deixaram o orçamento de Angola “de pantanas”, alertando para uma eventual reestruturação da dívida soberana.

O recente surto do novo coronavírus e a quebra de relações entre a Arábia Saudita e a Rússia fizeram cair os preços do petróleo; como os hidrocarbonetos são a principal fonte de receita fiscal de Angola, a queda abrupta dos preços, combinada com a descida dos volumes de produção, vai afetar fortemente as receitas do país”, escrevem os peritos da unidade de análise económica da revista britânica The Economist.

Continue reading “Petróleo e pandemia deixam OGE “de pantanas””

Petróleo: Pânico instala-se nos mercados – Barril com a maior perda em três décadas e Angola é uma das grandes vítimas

O barril de petróleo Brent, vendido em Londres, onde é definido diariamente o valor médio das exportações angolanas, acaba de observar a maior queda diária em 30 anos, cerca de 30%, passando de 45 USD para menos de 32 na abertura do mercado, depois de a Arábia Saudita e a Rússia, os dois maiores exportadores do mundo, terem iniciado uma violenta “guerra” económica em torno da matéria-prima.

Desde Agosto de 1990 que não se verificava uma queda desta dimensão, quando rebentou a primeira Guerra do Golfo, levando o caos a todos os mercados bolsistas do mundo e o pânico aos corredores dos governos dos países exportadores de crude, especialmente aqueles com economias petrodependentes, como é o caso de Angola.

Continue reading “Petróleo: Pânico instala-se nos mercados – Barril com a maior perda em três décadas e Angola é uma das grandes vítimas”