Etiqueta: #imf

Representante do FMI em Angola desvaloriza disparidade nas projeções de crescimento do país

O representante do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Angola desvalorizou hoje em Luanda a diferença nas perspetivas de crescimento do país para 2020, de 1,2% para a organização financeira internacional e de 1,8% do Governo angolano.

Marcos Soutto, que foi hoje apresentador do tema “Navegação pela Incerteza”, no ato de divulgação do Relatório do FMI sobre as suas Perspetivas Económicas Regionais da África Subsaariana, considerou normal a disparidade numérica percentual.

Continue reading “Representante do FMI em Angola desvaloriza disparidade nas projeções de crescimento do país”

Mais de metade do Orçamento 2020 de Angola é para pagar dívida pública – Governo

Mais de metade do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2020 de Angola, no valor de cerca de 15 biliões de kwanzas (mais de 27 mil milhões de euros), é para pagar a dívida pública, com um peso de 90% do PIB.

A informação foi hoje avançada pelo ministro de Estado para a Economia, Manuel Nunes Júnior, no final da cerimónia de entrega da proposta de OGE para 2020 na Assembleia Nacional.

Segundo Manuel Nunes Júnior, o Governo vai dar ao OGE 2020 prioridade para a consolidação fiscal, com particular realce para o controlo da dívida pública e ao relançamento da atividade económica em Angola, com o objetivo de sair “do campo negativo de crescimento” e a retoma da economia.

Continue reading “Mais de metade do Orçamento 2020 de Angola é para pagar dívida pública – Governo”

Desvalorização do kwanza está em linha com recomendações do FMI

O analista do Bank of America ML que segue Angola considerou hoje que a depreciação do kwanza está em linha com as recomendações do Fundo Monetário Internacional e sustenta os ajustamentos macroeconómicos em curso no país.

Citado pela agência de informação financeira Bloomberg, o analista Rukayat Yusuf acrescenta que a desvalorização da moeda nacional angolana, que caiu 37% este ano, significa que está mais perto do seu valor real.

Continue reading “Desvalorização do kwanza está em linha com recomendações do FMI”

FMI prevê recessão de 0,3% em Angola este ano

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê um crescimento económico negativo de 0,3% do PIB para Angola este ano, antecipando depois uma expansão de 1,2% em 2020 e uma aceleração para 3,8% em 2024.

De acordo com o relatório sobre as Perspetivas Económicas Mundiais, divulgado hoje em Washington, os peritos do FMI afirmam que “a economia de Angola, por causa do declínio na produção petrolífera, deve contrair-se este ano e recuperar apenas moderadamente no próximo”.

Continue reading “FMI prevê recessão de 0,3% em Angola este ano”

Presidente vai gastar mais 16 milhões USD até final do ano

O Presidente da República pretende gastar mais 16 milhões USD em deslocações até ao final do ano, um aumento de 32% face ao valor previsto no Orçamento Geral do Estado revisto deste ano.

O adicional de 5,9 mil milhões Kz servirá para suportar a agenda nacional e internacional de João Lourenço. Este acréscimo significa que a Secretaria Geral do Presidente da República deverá gastar no total 24,4 mil milhões Kz em vez da verba inicialmente cabimentada de 18,4 mil milhões Kz.

Continue reading “Presidente vai gastar mais 16 milhões USD até final do ano”

Angola e FMI estão empenhados em manter dívida nos 90% do PIB – Governo

A secretária de Estado do Orçamento de Angola disse hoje que o Governo e o Fundo Monetário Internacional (FMI) estão empenhados em limitar o rácio da dívida pública face ao PIB no valor atual de 90%.

Em entrevista à agência de informação financeira à margem do Fórum Económico Mundial sobre África, que decorre esta semana na Cidade do Cabo, a governante angolana mostrou-se esperança que o Fundo aprove o desembolso da segunda tranche do Programa de Financiamento Ampliado de 3,7 mil milhões de dólares (cerca de 3,3 mil milhões de euros) e mostrou-se convergente na necessidade de limitar a subida da dívida pública.

Continue reading “Angola e FMI estão empenhados em manter dívida nos 90% do PIB – Governo”